Os gases intestinais dizem algo sobre a sua saúde. Veja!

A presença de gases é facilmente denunciada pela flatulência. A ingestão de alguns alimentos, tais como: feijão, couve, couve-flor, ou farelo, entre outros pode aumentar a produção desses gases. Quando os carboidratos desses alimentos são decompostos por bactérias do intestino causam desconforto. Às vezes podem ocorrer dores agudas, cãibras, em decorrência desses gases. Muitas vezes, não é uma dor persistente, ou confinada a um só ponto. Há algumas pessoas que experimentam uma sensação de “nó” no estômago.Um dado importante, é normal soltar gases de 14 a 23 vezes por dia.

Porém,os gases estão presentes em algumas doenças intestinais, tais como:

  • constipação intestinal;
  • Síndrome do Intestino Irritável;
  • quadros obstrutivos do intestino.

Existem duas fontes principais de gases intestinais:

  • ingestão de ar;
  • produção de gases por bactérias do intestino.

Veja abaixo algumas dicas para se livrar desse incômodo:

  • Evite cintos e roupas apertadas: pode dificultar a respiração e facilitar a entrada de ar inadequada.
  • Hidratação: beber cerca de 1 litro e meio de água ao dia é o suficiente para manter o corpo hidratado. O consumo de fibras com pouca ingestão de líquidos pode piorar a quantidade de gases.
  • Pratique atividades físicas: se a atividade física garante saúde física e mental, não poderia ser diferente com relação aos gases. Exercitar-se faz com que o estímulo dos movimentos do intestino se aprimore.
  • Silêncio e com calma: não conversar enquanto se alimenta reduz o ar engolido entre as garfadas e diminui o acúmulo de gases. É comum pessoas muito ansiosas engolirem ar juntamente com os alimentos. Não tenha pressa e mastigue bem.
  • Pare de fumar: o fumo compromete a boa respiração e também facilita a entrada de ar inadequada.
  • Evite lactose: grande parte dos problemas digestivos estão associados a alguma alergia ou intolerância à lactose. Para comprovar, peça para seu médico indicar exames.