Bálsamo: Planta famosa por trazer muitos benefícios para sua saúde e tratar muitas doenças!

O bálsamo é uma planta da família das Crassulaceae. É também popularmente conhecido como pau-de-bálsamo, balso, cabraiba, óleo-vermelho, cabureiba, pau-vermelho. A planta suculenta é largamente conhecida por suas qualidades ornamentais e medicinais.

Possui caule ramificado, de textura herbácea e porte subarbustivo; as folhas são carnosas, glabras, brilhantes, de formato espatulado a ovado, de cor verde a bronzeada. As inflorescências dão-se no outono e inverno.

É uma herbácea de folhas suculentas, com flores amareladas e de sabor levemente ácido. A planta atinge de 0,30 a0,50 metros de altura. É originária da África do Sul e da Ásia e a parte utilizada são as folhas frescas. As formas farmacêuticas habituais são o óleo extraído do tronco, sumo e suco.

Princípios ativos:

Mucilagens, alcaloides piperidinicos, triterpenos, sesquiterpenos e taninos hidrolisáveis.

Propriedades terapêuticas:

Emoliente, cicatrizante, digestivo.

Indicações:

Contusões

Torções

Machucados

Feridas gangrenosas

Úlcera

Epilepsia

Afecções do aparelho respiratório e urinário

Diabetes

Bronquite crônica

Queimaduras

Frieiras

Inflamações gastrointestinais, da pele e nas cefaleias.

Como utilizar:

O bálsamo pode ser utilizado externamente (uso tópico), podendo ser misturado à argila, quando assim for aconselhado. Não possui contraindicações tanto no uso interno como no uso tópico. É importante frisar que como o metabolismo de cada pessoa reage de uma maneira singular, deve-se ter atenção a reações que possam surgir, e em caso de dúvida, suspender o uso.

O bálsamo pode ser tomado com água morna, com chá (exceto o preto) ou infusão, maceração ou cozimento de alguma erva, conforme a necessidade.

Pode ainda ser usado ao natural, sob a forma de saladas, sem temperos, para as inflamações gástricas.

Na forma de sumo, pode-se aplicar sobre a pele inflamada.

Uso interno: Para preparar o suco, bata dez folhas de bálsamo no liquidificador com um copo de leite. Tome ½ copo três vezes ao dia, diariamente.

Para massagens ou compressas: prepare uma mistura do bálsamo com óleo de oliva de primeira pressão a frio, em partes iguais. Para aplicação nas narinas e ouvidos, a mistura se faz na proporção de 1 parte de óleo para 2 partes de bálsamo.

Pomada de bálsamo: Para aproveitar ainda mais os benefícios externos do bálsamo, será necessário o preparo de uma pomada e/ou creme. Para preparar a pomada ou creme de bálsamo, pegamos algumas folhas (cerca de 3-4) e as colocamos em um pequeno recipiente, sendo o mais ideal um pilão bem limpo. Em seguida, utilizamos o macerador ou apetrecho do pilão para pressionar as folhas com força razoável. Faz-se isso até que as folhas comecem a tomar aspecto pastoso e não vejamos mais folhas inteiras.

Com a pomada de bálsamo pronta, poderemos tirar proveito de seus benefícios externos. Basta aplicarmos certa quantidade da pomada de bálsamo sobre a área desejada. Esta pomada, retomando, poderá ser utilizada para aliviar queimaduras, feridas (oriundas da gangrena), pequenos machucados e até mesmo frieiras. Recomenda-se aplicar a pomada uma vez ao dia, após o banho noturno e antes de se deitar.

Interessante: Por suas propriedades e benefícios, o bálsamo é citado na Bíblia, nas passagens Gn 37: 25, Gn 43:11, Jr 8:22, Jr46: 11 e Jr 51:8. 25.

Obs: Este site fala de tratamentos naturais alternativos. portanto, não substitui um especialista, visite sempre o seu médico.