Esposa termina turno de 14 horas e come sanduíche sozinha – carta do marido no Facebook viraliza

Quando pensamos em profissões em que o trabalhador faz de tudo o que pode para cuidar dos outros, o trabalho dos profissionais da saúde vem logo à mente.

Os enfermeiros estão lá para cuidar de nós quando estamos doentes, sofrendo ou nos recuperando. Eles estão lá no pior dos momentos e têm que trabalhar com boa disposição e ser fonte de inspiração.

Phillip Urtz, de Rome, Nova Iorque, sabe como é difícil o trabalho de enfermagem. A sua esposa Jessica trabalha como enfermeira especializada em acidentes cerebrovasculares. Ela trata e cuida de outras pessoas todos os dias. Phillip a vê quando chega em casa, e vê o esforço investido na sua profissão e o cansaço que gera.

Jessica não é, no entanto, o tipo de pessoa que se queixa. Certa noite, depois de terminar um turno de 14 horas, ela voltou para casa para tentar descansar. Depois de preparar uma sanduíche, ela foi para a cama dormir e descansar para um novo dia cheio de fortes emoções, como sempre.Resultado de imagem para jessica urtz

Enquanto a sua esposa dormia, Phillip decidiu fazer algo para elogiar a sua dedicação, e escreveu um longo post no Facebook sobre a determinação e a disciplina do dia a dia de Jessica, que viralizou.

“Esta é a minha esposa Jessica, jantando depois de um dia de trabalho de 14 horas. Ela chegou em casa do trabalho e tem pouco tempo para jantar e ir para a cama. No dia seguinte, ela voltará a trabalhar em outro turno.

Ela acorda cedo para se preparar para o dia. Ela não gosta de ser incomodada de manhã e eu respeito. Ela toma banho, penteia-se, prepara a sua comida, beija o cão e a mim e vai até à porta.

No trabalho, ela se preocupa com pessoas que têm os piores dias das suas vidas. Contusões, acidentes de carro, acidentes de moto, quedas, danos cerebrais e muito mais. Ela cuida de mães, pais, irmãs, irmãos, amigos e familiares. Não importa quem seja ou o que aconteceu. Ela cuida delas.Imagem relacionada

Ela trabalha durante o almoço e raramente tem tempo para se sentar. Ele chega em casa depois de 14 horas, tira os sapatos que passaram por lágrimas e sangue, e só quer sentar-se. Eu não lhe pergunto sobre o seu dia porque ela não gosta de falar sobre o trabalho quando está em casa e eu a entendo.

Se ela quiser conversar, eu vou ouvi-la. Às vezes ela chega em casa feliz e às vezes fica muito triste. Mas não importa como ela se sinta, ela estará sempre pronta para o seu próximo turno.

Eu a amo com todo o meu coração. A minha esposa é a minha heroína. A minha esposa é uma enfermeira maravilhosa.”

Se também acha que as enfermeiras merecem todo o respeito do mundo, COMPARTILHE!