Esta menina NUNCA comeu açúcar. Agora veja como ela está e surpreenda-se!

Ela nunca fica doente! Mas como é que essa menina tem um sistema imunológico mais forte do que as das outras crianças? Sim é verdade, a mãe, Shan Cooper, de Brisbane, na Austrália, conta que Grace com 2 anos só ficou doente uma vez, com um resfriado. “Ela brinca com muitas crianças que estão tossindo e com o nariz escorrendo e que espalham facilmente os germes. Mas diferente delas, Grace não fica doente”, diz a mãe, orgulhosa.

Ela aderiu à “dieta paleolítica”, para ela e para a filha. Essa dieta, também conhecida como “dieta do homem das cavernas” ou “dieta da idade da pedra”, foca em comidas que humanos pré-históricos comiam, geralmente com muitas carnes, vegetais, frutas e ovos. Ela corta totalmente os cereais e laticínios, assim como açúcar e qualquer tipo de comida processada. Muitos acreditam que doenças como diabetes e doenças cardíacas podem ser evitadas com tal regime.

Sua mãe a amamenta duas vezes ao dia e em sua alimentação não consta, doces, pão ou leite de vaca. Mas você deve estar se perguntando o que ela come afinal.

Uma refeição da Grace leva frango frito em óleo de coco, uma batata-doce e brócolis, por exemplo.

Mesmo que essa mãe esteja convencida que essa dieta seja a melhor para a sua filha, muitos nutricionistas alertam que uma dieta como essa pode não ser o melhor para todas as crianças.

Eles alertam que a falta desses alimentos pode levar a escassez de diversas vitaminas, nutrientes e fibras necessários para um desenvolvimento saudável e uma dieta balanceada. Questionada, Shan entende que precisará introduzir laticínios à dieta da filha em algum ponto, mas, neste momento, ela vê os principais benefícios da dieta paleolítica e optou por passá-los à filha.

Para ela, não faz sentido as pessoas a criticarem por dar à sua filha um prato de vegetais, mas sequer pensarem em criticar pais que dão um prato cheio de pão, doces e comidas processadas aos seus filhos. Ela diz que não a proibirá de experimentar esses alimentos, mas espera que ela aprenda a controlar a quantidade que consome.

Ela deseja que a filha aprenda a se controlar quando o assunto for, comidas processadas, e que seja também uma incentivadora para encorajar dietas balanceadas e estilos de vida mais saudáveis em pessoas que sofrem com alimentações compulsivas a base de doces e pães.