Mãe repara nos homens de uma construção olhando para a sua filha pequena pela janela. Dias depois, fica emocionada com a mensagem que eles deixaram

Esta é a história de Vivian Keith, uma menina com apenas 2 anos de idade residente nos EUA, a quem infelizmente foi diagnosticada uma leucemia.

A pequena, que acabou perdendo os seus lindos cabelos loiros, tem de passar a maior parte do tempo no hospital para fazer quimioterapia, mas há algo que consegue sempre deixá-la mais feliz no meio de tudo.

Em frente ao hospital de Vivian, estão fazendo uma grande obra, e todos os dias ela sobe para a janela do seu quarto do 9º andar, para ver com muita atenção todo o processo de construção.

Leia mais: Pai vai buscar a filha de 6 anos à escola quando os professores reparam nas calças dele e percebem o que se passa

Assim, a pequena distrai-se um pouco do cansativo tratamento a quem tem de ser submetida.

“Todas as manhãs, ela acorda e vai para a janela acenar, e nós temos de fazer o mesmo até alguém acenar de volta!”, conta Ginger Keith, a mãe de Vivian.

Certo dia, Vivian acordou e cumpriu o seu ritual de ir até a janela acenar, e nem acreditou no que os seus olhos viram!

Em vez de acenar, como faziam normalmente, Trevis Barnes e Greg Combs, dois homens das obras, apontaram para uma viga de aço onde tinham escrito a seguinte mensagem: “fica bem depressa”.

Resultado de imagem para girl

Mas a história não fica por aí: depois de meses comunicando-se com Vivian através da janela, Travis e Greg fizeram questão de ir ver a menina pessoalmente.

“Pensei nos meus filhos e em quão valiosa é a vida. Fico muito feliz em perceber que um gesto tão simples pode melhorar o dia de alguém!”, desabafa Travis, visivelmente emocionado.

O encontro foi verdadeiramente memorável para todos, e Vivian ficou muito entusiasmada com a visita.

“Eu agradeço-lhes de coração por terem trazido um sorriso para o rosto da Vivian”, disse a mãe da menina.

Leia também: Mãe perde a vida após dar à luz ao sétimo filho. Durante seu funeral, o bebê termina em mãos improváveis

No futuro, a pequena vai fazer questão de acenar aos trabalhadores como sempre, mas já não vai ver como desconhecidos, e sim amigos.

Esta é a prova que não é preciso muito para conseguir melhorar a vida de alguém, e que devemos fazer tudo o que está ao nosso alcance para ajudar os que mais precisam.