Marido desaparece após 6 semanas de casamento, até que 68 anos depois a esposa finalmente descobre a verdade

Esta é a história de Peggy Harris, uma senhora idosa residente em Vernon, no Texas (EUA), que sempre se esforçou por ser uma pessoa positiva. Porém, desde jovem carrega consigo uma história muito triste, que vamos contar em seguida.

No ano de 1944, Peggy conheceu Billie, um bonito piloto de 22 anos, por quem se apaixonou e com quem acabou se casando.

Entusiasmados com a perspetiva de iniciar uma vida juntos, os dois começaram logo a planejar o futuro, sem fazer ideia do que viria a acontecer.

Apenas algumas semanas depois de casarem, Billie foi enviado para a Europa por causa da Segunda Guerra Mundial.

Peggy passou dias sem ter como contatar Billie, e ficou à espera de notícias com o coração nas mãos. Passados meses, ainda não sabia nada sobre Billie, e mesmo depois da guerra terminar, Peggy não sabia sequer se o marido se encontrava vivo.

Peggy tentou seguir em frente, mas nunca se conseguiu deixar de lado o sonho de reencontrar Billie, algo que passou a acompanhá-la como um fantasma.

Apesar da possibilidade de Billie ter morrido ou abandonado Peggy, esta recusou a aproximação de outros homens, pois ele tinha sido o grande amor da sua vida.

Depois de 70 anos, um familiar de Billie dedicou-se a descobrir o paradeiro deste, e contatou os serviços militares.

Eventualmente, descobriram que Billie tinha morrido na guerra ainda no ano de 1944, aproximadamente 6 meses depois de ter casado.

Infelizmente, Billie foi morto em Normandia, na França, encontrando-se num avião que caiu junto a Ventes, uma pequena cidade.

Os sobreviventes contam que Billie passou os últimos minutos da sua vida certificando-se que o avião caísse o mais longe possível de uma zona residencial, tendo assim evitado a morte de muitas pessoas.

Apesar de Peggy ter ficado destroçada com a confirmação da morte de Billie, sentiu algum alívio por saber o que tinha acontecido realmente, e decidiu ir a França visitar o túmulo do marido.

Já em Ventes, Peggy ficou extremamente emocionada ao ver como as pessoas falavam de Billie, visto como um verdadeiro herói. Até deram o seu nome a uma das ruas da cidade, cujos habitantes fazem questão de celebrar a coragem de Billie, três vezes por ano.

Os restos mortais de Billie encontram-se num cemitério na Normandia, mas o túmulo do piloto está em Ventes.

Comovida com o carinho que as pessoas tinham pelo marido, Peggy agradeceu a todos.

“Se ao menos tivéssemos conseguido salvá-lo”, disse um dos veteranos. “Vocês conseguiram”, respondeu Peggy.

Desde então, Peggy volta a Ventes anualmente para homenagear Billie, juntamente com os residentes da cidade. Uma história linda de amor, coragem e sacrifício. COMPARTILHE!