Pedófilo vai ser castrado quimicamente após aprovação de nova lei

Há pouco tempo, o Cazaquistão aprovou uma lei que condena os pedófilos a castração química.

Em breve, o primeiro criminoso vai ser castrado quimicamente, de acordo com as novas leis do governo quando se comete crimes de pedofilia.

O homem em questão, não identificado, é do Turquestão e vai receber uma injeção, sob a supervisão do Ministério da Saúde.

Nursultan Nazarbayev, presidente do Cazaquistão, já tratou do financiamento de 2000 injeções para pedófilos condenados.

“Neste momento, houve apenas um pedido de castração química, e isso, em conexão com um pedido de tribunal”, disse Lyazzat Aktayeva, ministro da Saúde.

Segundo o senador Byrganym Aitimova, a castração é apenas temporária, com o objetivo de impossibilitar ao pedófilo cometer mais crimes da mesma natureza.

No Cazaquistão, a pena para os crimes infantis pode chegar aos 20 anos de prisão, mas ao contrário das outras castrações, a química é provisória e não assegura que o indivíduo perca o desejo permanentemente.

Muitas pessoas acham que este método, por ser temporário, não vai ter eficácia, e também não estão de acordo com um investimento tão grande nas injeções. Entre os anos 2010 e 2014, os casos de pedofilia duplicaram, foi registrado 1000 por ano.

A castração química é efetuada através de uma substância chamada Cyproterone, e o Reino Unido também já manifestou interesse em implementar esta medida a pedófilos.

Embora a polêmica em torno deste método é grande, vários especialistas e políticos consideram a castração química mais eficaz do que métodos de reabilitação.

Qual a sua opinião? COMPARTILHE!