Uma mulher adotou 6 irmãs para que não fossem separadas

Hoje contaremos a história de Lacey Dunkin, uma mulher que desde os seus 25 anos tinha o desejo de ser mãe, fosse casada ou não. Em 2011, recebeu a certificação necessária para ter possibilidade de adotar, e pouco tempo depois recebeu um telefonema que mudaria a sua vida para sempre.

A pessoa que estava ligando procurava alguém que estivesse disposto a adotar 4 crianças, e Lacey aceitou sem qualquer hesitação. O problema veio alguns meses depois, quando a mãe biológica das crianças pediu as crianças novamente, junto com um bebê que havia sido adotado por outra família.

Passado um mês, Lacey recebeu outra chamada. Quem ligava era a mãe biológica das crianças. Ela queria que as filhas tivessem o melhor, e o melhor era estar com Lacey, então propôs a Lacey que esta recebesse as 4 irmãs junto o bebê.inline_10133_57d2c60062bd3

Mas as surpresas não acabaram por aí. Durante o processo da segunda adoção, a mãe biológica descobriu que estava grávida de uma sexta filha. Lacey, que queria tanto ser mãe, não podia estar mais feliz por ver a sua família crescer de 1 para 7 pessoas.

“Elas trazem alegria e preocupação, mas a vida seria vazia e chata sem elas”, disse Lacey.inline_10133_57d2c6ab5251c

Desde que adotou as meninas, já se passaram 3 anos e Lacey sente-se muito feliz por tê-las adotado. Sophia, Natalie, Melanie, Kaylee, Lea, Cecily, são os nomes das crianças com idades compreendidas entre 2 e 9 anos. Estas crianças podem crescer juntas e com acesso a todo o amor maternal que Lacey tem para oferecer.